TOP NEWS

"There is nothing more Badass than being who you are" - Darren Criss

domingo, janeiro 16

Vogue: Edição 100 (Parte 2)



Já comprei a edição e já dei uma vista de olhos geral e estas são as minhas conclusões:

Em relação ao produto de maquilhagem Estée Lauder acho uma muito boa iniciativa. Muitas pessoas ficaram chateadas por não terem o gloss ou baton que queriam, mas hello! não é todos os dias que tens a possibilidade de adquirir um produto destes por apenas 1€, o que não justifica vários comentários que li onde diziam que por não haver o produto favorito não voltavam a comprar a Vogue. What?! Anyway...

Chegámos à capa. Sim, concordo que não é a melhor capa da Vogue, mas esse também não era o objectivo. o objectivo era marcar este acontecimento que nunca mais se vai voltar a repetir, que foi a chegada às cem edições. Contudo, ao vivo a capa é mais bonita até tem o logotipo Vogue em relevo. Não esquecer que é uma edição de coleccionador...

O conteúdo. Estávamos habituados à Vogue 'normal' para este número, tal como a directora Paula Mateus explicou, decidiram "planear uma edição muito especial, com um novo grafismo, criado pela equipa de Arte, liderada por José Santana." E foi o conseguiram. Apesar de algumas páginas se apresentarem um pouco monótonas a edição global é uma ligação entre Moda e Arte, principalmente a parte de Living e Beleza. Mas não é tudo. A Vogue voltou a inovar, na minha opinião, ao publicar fotos ousadas em relação ao artigo escrito por Patrícia Barnabé, "O Amor é...". A entrevista a Anna Dello Russo é amazing. No fim de contas, não é uma edição sem conteúdo como tanto ouvi dizer. Right?

Agora que está tudo resolvido e explicado let's movin' on, ok? Para o mês que vêm há mais...



(Fotos tiradas por mim)


Parte 1

4 comentários:

xana disse...

Concordo com tudo!! Em relação ao "Amor é...", por muito que me custe dizer, achei uma imitação barata, do género Vogue Paris! E é uma pena que estejamos sempre a tentar imitar (mal ainda por cima) o que é de fora, em vez de tentarmos criar algo "nosso", que nos distinga! Eu sei que é mais fácil falar, eu sei, no entanto acho que se não começarmos... Isso nunca vai acontecer.. Já lá vão 100 edições e continua tudo igual, com os textos das mesmas pessoas, fotos do mesmo fotógrafo, styling do mesmo stylist... Torna-se boring! E a Vogue its not about being bored... Right? (:


Bisou!

Daniel disse...

Tens razão que até pode parecer uma imitação da Vogue Paris mas para uma revista portuguesa publicar fotos assim ousadas é uma inovação, I think. E claro que a Vogue its not about being bored! We both know... ;)

Kim'n'roll disse...

Vogue lector for life :)

xx

K-n-r

Síl♥ disse...

Olá Daniel, já tinha lido a tua opinião ;) obrigada pelo comentário***